Lenda da Vela de Natal

Lenda da Vela de Natal

 

Hoje venho vos contar a Lenda da Vela de Natal. É uma história bem simples e que até pode ter acontecido.

Adoro velas, gosto do aroma que percorre pelas divisões e do facto de dar um aspeto mais quente e familiar a uma casa. Por acaso, hoje tenho uma vela de chocolate acesa (e sim… dá ainda mais vontade de comer chocolates! Como se nesta época fizesse falta qualquer tipo de incentivo…).

A Lenda da Vela de Natal

Era uma vez um pobre sapateiro que vivia numa cabana, na encruzilhada de um caminho, perto de uma pequena e humilde aldeia.

Era um homem bom e queria ajudar os viajantes, que à noite por ali passavam, por isso deixava na janela da sua casa, uma vela acesa todas as noites, de modo a guiá-los.

E apesar da doença e a fome, nunca deixou de acender a sua vela.

Veio então uma grande guerra, e todos os jovens partiram, deixando a cidade ainda mais pobre e triste.

As pessoas da aldeia repararam na persistência daquele pobre sapateiro, que continuava a viver a sua vida cheio de esperança e bondade. Decidiram imitá-lo e, naquela noite, que era a véspera de Natal, todos acederam uma vela nas suas casas, iluminando toda a aldeia.

À meia-noite, os sinos da igreja começaram a tocar, anunciando a boa notícia: a guerra tinha acabado e os jovens regressavam às suas casas!

Todos gritaram: “É um milagre! É o milagre das velas!”.

A partir daquele dia, acender uma vela na véspera de Natal, tornou-se tradição.

 

Gostei muito da lenda, e da esperança que ela transmite.

Já conheciam?

Costumam acender uma vela na noite de Natal?

Beijinhos,

Tiff

Partilha:

2 Comments

  1. Daniela
    2 Janeiro, 2017 / 14:57

    Queria saber quem é o autor, ilustrador, tradutor, ano da edição e a editora?

    • 3 Janeiro, 2017 / 00:08

      Olá Daniela,
      Infelizmente não te posso ajudar; porque foi uma lenda que me contaram. Não sei quem é o autor, nem sei se é uma lenda portuguesa… Transcrevi sem autor porque assumi que você uma lenda popular! Acho lindíssima! 🙂
      Gosto muito de lendas e mitos!

Responder a Daniela Cancelar resposta