Guia do Corrector de Olheiras e Imperfeições

Guia do Corrector de Olheiras e Imperfeições

 

No domingo falei sobre bases para peles oleosas, e portanto hoje faz todo o sentido falar de corrector! Mas antes de começar a falar dos correctores que eu uso, devo referir que nem toda a gente precisa de corrector! Ou melhor nem todos os dias precisamos de corrector. Então vamos a uma definição rápida de base e corrector, para perceber o porquê desta afirmação!


A base serve para uniformizar o tom de pele e o corrector serve para corrigir, tal como o nome indica. Se não tens olheiras, nem borbulhas ou problemas que necessitem de correcção não precisas de usar corrector! Mas se pelo contrário fores como eu… com um borbulhita ou outra e olheiras… lá vamos nós para este mundo sem fim de cores e texturas… Tudo para disfarçar o que nos incomoda da forma mais natural possível, para não parecer que colocamos uma mascara na cara!!!

O corrector pode ser usado para complementar a base ou então sozinho. É importante perceber ainda que segundo a textura do corrector, este deve ser usado antes ou depois da base. Portanto, textura pastosa = antes da base; textura fluida = depois da base.

Em termos de texturas devemos ter em atenção o nosso tipo de pele ( mas depois também tem a ver com a nossa preferência e com aquilo que se adapta a nós! Por isso, o truque é sempre experimentar, experimentar e experimentar!)

As peles oleosas, por norma interagem melhor com correctores em creme ou stick e as peles secas preferem texturas mais fluidas, evitando a acumulação de produto e consequente formação de linhas e rugas, isto devido a um acréscimo de hidratação que uma textura fluida pode trazer.

Depois temos diferentes cores,  há correctores da cor da pele e há roxos, verdes até laranjas…

Vamos falar de cores então:

Quando queremos “esconder” algo através da utilização da cor, devemos usar uma cor complementar. Isto é a cor que se encontra no lado oposto á cor que pretendemos “esconder”, na roda das cores.

Não vos vou confundir com mais teoria, deixo-vos apenas o essencial:

  • Olheiras roxas/azuladas — corrector amarelado
  • Olheiras castanhas/acinzentadas — corrector rosado
  • Manchas amarelas/acastanhadas ou borbulhas com pus — corrector lilás
  • Borbulhas e vermelhidões — corrector verde
Espero ter sido clara e que a informação seja útil! 🙂
Não sou maquilhadora profissional, pelo que o que vos estou a transmitir adquiri ao longo de vários anos de experiência com make up, um curso de automaquilhagem e de cursos online que fiz (personal shopper e beauty expert).
Comecei este post porque queria partilhar convosco os meus correctores… no entanto achei melhor dar “uma aula”.
Não levem a mal, é a minha veia de professora sempre presente! Se gostaram deste post e querem mais dentro deste género de “aulas” digam nos comentários, que eu faço com muito gosto! 🙂
Entretanto, ainda vou  escrever o post sobre os meus correctores (sai 5ªfeira), têm curiosidade?
Um beijinho,
Tiffany

 

 

 

 

Partilha:

2 Comments

    • Tiffany & Dallas
      3 Novembro, 2015 / 21:40

      Olá Marta.
      Talvez esteja a perguntar o porquê de usar o corrector liquido após a base, é isso?
      Porque ao aplicarmos a base já estamos a tapar pequenas imperfeições e até cobrir quase totalmente algumas médias, por isso no fundo vamos utilizar menos corrector, ficando com um aspecto menos “cakey” no fim! 😉
      Faz sentido?
      Claro que se for um corrector que não seja da cor da pele, deve ser sempre antes da base! 🙂
      Espero ter ajudado a clarificar! Desculpe se não fui obvia no post!

Responder a Marta Ferreira (a pele que habito) Cancelar resposta